Últimas
Você está aqui: Capa | Notícias | Futebol | Carlinhos sonha com Libertadores e já fala em renovar com o Fluminense

Carlinhos sonha com Libertadores e já fala em renovar com o Fluminense

carlinhos-fluminense

O lateral esquerdo Carlinhos, nascido na Bahia, se diz completamente adaptado ao Rio de Janeiro. O jogador que chegou ao Fluminense há três anos, apesar das críticas da torcida, foi fundamental nos dois títulos Brasileiros que o Tricolor conquistou nos últimos anos. Em entrevista ao jornal Lance, o lateral falou da possibilidade de conquistar a Libertadores, do grupo e do sonho de permanecer no Fluminense.

Confira a entrevista na íntegra:

Pelos títulos conquistados, você se considera na História do Fluminense?

Diretamente, eu estou, por participar de títulos importantes que o Fluminense ganhou nestes últimos anos. Me considero um cara importante e já estou fazendo minha História aqui. E também agradeço muito por estar aqui, com essa torcida maravilhosa, e fazendo o que eu mais gosto, que é jogar futebol.

Quando você chegou, em 2010, imaginava que ia acontecer tudo isso?

Eu saí bem de um clube (Santo André). Já tinha jogado no Santos, no Cruzeiro e na Seleção. Eu cheguei em uma situação que ninguém acreditava muito. Aí o time foi melhorando, foram chegando algumas peças pontuais e eu me incluo nessa. E daí em diante o time foi melhorando. Estamos crescendo a cada ano, o que é o mais importante.

No que você e o clube evoluíram durante este período?

Aqui foi onde eu tive mais sequência de jogos, onde eu pude me ver como atleta profissional, saber o que é disputar Libertadores, Carioca, ganhar Brasileiro. Em relação ao clube, eram 26 anos sem ganhar Brasileiro, fomos lá e ganhamos. Depois, seis anos sem ganhar Carioca e ganhamos, também. Estamos há três anos seguidos na Libertadores. Tudo isso fora a estrutura, que melhorou muito, assim como a comissão técnica.

Quais os seus planos para o futuro?

Tenho contrato até dezembro de 2014 e espero cumprir. É um clube que me acolheu. Estou muito bem na cidade, minha família está adaptada. Lógico que sempre aparece alguma coisa, mas tenho vontade de continuar por aqui durante muitos anos.

No Brasileiro de 2010, o passe para o título foi seu. Pensa em repetir a dose na Libertadores, por exemplo?

É um sonho também que não se pode deixar passar. A Libertadores é um sonho não só meu, como de todos os tricolores. Mas até lá tem muito chão, temos que respeitar outros adversários que também têm qualidade para chegar. Todos temos de concretizar tudo isso que sonhamos.

Em 2013, Monzón foi contratado para ser seu reserva imediato. Como é a relação entre vocês?

Você tem que respeitar quem chega e quem já está no clube. Independentemente, é cada um brigando por seu espaço e por sua vaga, mas acho que tem que respeitar quem já está no clube. Nas oportunidades que cada um tiver, vai dar o melhor de si. Aqui o grupo é muito unido. Já está bem recebido, entrosado. Procuramos conversar para não deixar afastado para se adaptar bem. Ele já está brincando, no brasileirinho já (risos).

A união do grupo prevalece na hora de um jogo como o desta noite?

O ambiente de trabalho é muito importante. Então tem que ter paz e alegria para se ter sucesso. A gente vem para cá sabendo que vai ter muita luta, respeito e amizade. Isso é o que prevalece antes dos jogos.

Sobre Rodrigo Barros

Rodrigo Barros
Profissional de Marketing Digital, SEO e Mídias Sociais, gosta de poesia, música e filmes, é pai da Heloísa e claro, torcedor do Fluminense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


− 2 = 1

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top