Últimas
Você está aqui: Capa | Notícias | Futebol | Chineses ainda fazem jogo duro para liberar Conca

Chineses ainda fazem jogo duro para liberar Conca

Os advogados do jogador já teriam feito contato com os dirigentes do Guangzhou Evergrande, mas os chineses se mantêm irredutíveis em relação à saída do argentino. Marcos Motta, um dos representantes jurídicos do jogador explicou que, Conca só sairá do clube chinês caso haja uma proposta concreta, e acordo entre as partes:

- Não há a menor chance de acontecer uma rescisão unilateral. Estamos falando de valores altos, e isso não pode ser ignorado. Para contar com o Conca, qualquer clube precisa procurar o Guangzhou e entrar em acordo. Não há multa, então tudo precisa ser conversado entre todas as partes. Caso não aconteça nada, em janeiro ele estará lá – Esclareceu o advogado.

Alheio às especulações, o capitão do tricampeonato brasileiro tricolor continua curtindo suas férias no Rio de Janeiro, contudo, sem se pronunciar sobre a negociação. A pessoas  próximas e alguns fãs, o atleta teria confidenciado a vontade de voltar, mas ressaltou a dificuldade da negociação.

Durante o café da manhã de sábado, no hotel onde estava hospedado em Mangaratiba, Conca ouviu de alguns tricolores “E aí, cara, o que temos que fazer para você voltar para o Fluminense? Estamos ansiosos. Vamos ter que colocar pressão no Celso Barros? Ir atrás dele?”, mas respondeu somente com risadas discretas.

Para quitar sua situação com o Guangzhou, Conca teria que devolver metade dos R$24 milhões que recebeu adiantado, pelo contrato válido até o fim de 2013.  No entanto, há quem aposte que o valor pode diminuir, e que o Fluminense  poderia arcar com parte da dívida para ter o ídolo de volta. O Flu já manifestou interesse em contar com o jogador, mas os dirigentes ainda tratam a questão com cautela, aguardando uma definição entre o jogador  e seu atual clube.

O jogador avisou por meio de sua assessoria de imprensa que não daria entrevistas durante seu período de férias. Antes do fim do ano, o meia ainda deve viajar para a Argentina. Até lá, espera-se que os dirigentes tricolores, advogados de Conca e chineses consigam falar a mesma língua.

 

 

Sobre Renan Castro

Renan Castro
Jornalista, carioca, gosto de música, praia, futebol e outros clichês. Na minha vida, as únicas certezas absolutas são a morte e o amor ao Fluminense

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


8 − 1 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top