Últimas
Você está aqui: Capa | Notícias | Futebol | No sufoco, Flu vira o jogo e vence a Ponte-Preta

No sufoco, Flu vira o jogo e vence a Ponte-Preta

Com um gol de cabeça de Gum aos 43 do segundo tempo, o Fluminense virou o jogo contra a Ponte-Preta e garantiu a vitória e a manutenção da vantagem de nove pontos sobre o Atlético-MG, segundo colocado na tabela do brasileirão. Com o resultado, o time de Abel Braga chegou aos 58 pontos, e agora pega o Grêmio, quarta-feira, às 21h, no Engenhão.

A partida foi atípica, diferente do que o torcedor tricolor se acostumou a ver neste campeonato. Logo no primeiro lance do jogo, Luan acertou um chute que encobriu Cavalieri e balançou o fundo das redes, colocando os visitantes em vantagem no placar. A partir daí, o time de Campinas foi todo defesa, e o Fluminense, ataque, com exceção de um contra-ataque ainda na primeira metade do primeiro tempo desperdiçado por Roger, cara a cara com Cavalieri.

O time da casa pressionava por baixo com Wagner e com jogadas pelas laterais, mas também abusava das bolas alçadas na área, que não levavam muito perigo ao gol de Edson Bastos. Os principais momentos do Fluminense no primeiro tempo foram em jogadas pela esquerda, em um chute cruzado do apoiador, e em conclusão de Digão, que o goleiro da macaca fez milagre. Fred também perdeu duas chances dentro da área, que finalizou pra fora.

Quanto mais a Ponte se fechava, mais aumentava o nervosismo da torcida e dos jogadores. No segundo tempo, Abel mexeu no time, e colocou Marcos Jr. no lugar de Rafael Sóbis, mas Edson Bastos continuava operando milagres e salvando a Ponte do empate. O gol veio somente após lance em que a bola bateu na mão de Luan e o juiz marcou pênalti, aos 30 do segundo tempo, que  Fred bateu com segurança e converteu.

Com o apoio da torcida, o Flu foi pra cima. Depois da expulsão de Wendel, Abel colocou Samuel no lugar de Carlinhos e Higor no lugar de Edinho. Encurralados na defesa, os jogadores da Ponte-Preta rezavam para o jogo terminar, quando já aos 43 do segundo tempo, o árbitro apitou falta de Renê Júnior em Marcos Júnior. A cobrança de Wágner na direção do gol contou com o desvio providencial de Gum, que deu a vitória ao time que mais atacou durante os 90 minutos.

 

Sobre Renan Castro

Renan Castro
Jornalista, carioca, gosto de música, praia, futebol e outros clichês. Na minha vida, as únicas certezas absolutas são a morte e o amor ao Fluminense

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


2 + = 3

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top