Últimas
Você está aqui: Capa | Notícias | Futebol | Oposição denuncia fraude nas eleições de 2010

Oposição denuncia fraude nas eleições de 2010

reuniao_fluminense_

O sócio benemérito Marcos Furtado apresentou nesta noite, na reunião do Conselho Deliberativo do clube, provas de que a chapa vencedora das eleições de 2010, liderada pelo atual presidente Peter Siemsen, foi beneficiada por uma fraude que tirou 36 votos da chapa Transforma Flu. O esquema permitiu a diferença de 72 votos na contagem final e o chamado capote, que acontece quando a chapa vencedora consegue mais do que o dobro dos votos da segunda colocada, e assim fica com todas as 150 vagas do Conselho.

Na ocasião, a contagem final dos votos foi acompanhada pelo Ministério Público, justamente para evitar este tipo de fraude. O resultado final apontou 1.726 votos para a Chapa Novo Fluminense, de Peter, e 831 votos para a chapa do candidato Júlio Bueno, além de 37 votos nulos e 4 em branco, contabilizados para a chapa vencedora, de acordo com o estatuto do clube. A contagem “correta” dos votos, sem os 36 votos supostamente fraudados, seria de 1.694 a 867, número que daria direito a 15 vagas no Conselho Deliberativo à chapa de Julio.

A denúncia da fraude chegou ao sócio benemérito Marcos Furtado, de maneira anônima. Ele conta que recebeu em sua casa uma correspondência sem remetente, com todas as cédulas do pleito de 2010. Ao consultar um tabelião, confirmou a fraude, e hoje, levantou a questão na reunião do Conselho Deliberativo, sem antes deixar de prestar queixa na 9ª DP, no Catete:

- Em 30 anos, é o pior dia da história do clube, Recebi na ultima quinta-feira uma caixa com dois envelopes, neles estavam as cédulas da última eleição presidencial, assinadas e identificadas com os respectivos votos de Peter (Siemsen) e Julio Bueno, além de brancos e nulos. Consultei um advogado, que me indicou procurar um tabelião, e ficou constatado que houve um erro na contagem dos votos, mais precisamente 36. Um número é pequeno em relação a uma vitória expressiva da atual presidência, mas que há dois anos vem prejudicando 15 associados, que deixaram de ter direito a suas vagas no Conselho. Atendendo a orientaçao do advogado, entreguei os votos na 9ª DP para a devida investigação. Faço a convocação desse Conselho para reparar o dano, e estou à disposição para mostar documentos. – Contou Marcos.

Ao tomar conhecimento das denúncias, o Conselho determinou a criação de uma comissão para acompanhar a investigação policial. Caso seja confirmado o erro na contagem, os 15 conselheiros da oposição devem ser empossados, ainda que faltem menos de nove meses para o fim da gestão de Siemsen. Entre os conselheiros que podem assumir os cargos estão nomes como David Fischel, Ricardo Tenório,  Júlio Domingues e José de Souza, que foram participantes ativos nas gestões anteriores. Alguns dos 15 nomes, hoje, apoiam a gestão de Peter.

Sobre Renan Castro

Renan Castro
Jornalista, carioca, gosto de música, praia, futebol e outros clichês. Na minha vida, as únicas certezas absolutas são a morte e o amor ao Fluminense

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


9 + 5 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top