Últimas
Você está aqui: Capa | Notícias | Futebol | Peter confirma não pagamento de prêmio aos jogadores e fortalece comissão técnica

Peter confirma não pagamento de prêmio aos jogadores e fortalece comissão técnica

Peter: “A gente só vai trabalhar com a faixa no dia que for 100% campeão”

O presidente Peter Siemsen, em entrevista a Rádio Tupi, explicou que considera normal o início irregular da equipe no começo da temporada. Para o Presidente, a comissão técnica, a direção de futebol e o time tem crédito e darão respostas em campo muito em breve.

Confira os principais trechos:

Começo de temporada irregular

- É começo de temporada. Existe sempre uma dificuldade maior no começo da temporada. Então, eu acho que ainda está dentro de um prazo de trabalho. Eu acredito na comissão técnica, na direção do futebol profissional e eu acredito que o time vai devagarzinho corresponder ao mercado, aos desafios e acredito muito no desempenho do time na Libertadores e na Taça Rio. – Explicou.

Trabalho de Abel a frente da equipe

- Se colocar em risco o cargo do técnico que nos levou, junto com todo o grupo, ao título brasileiro do ano passado, ao título carioca do mesmo ano. Ser campeão brasileiro é muito difícil, são vinte times jogando, vários times fortes, é uma competição dificílima. A gente ter sido campeão duas vezes em três anos é um feito, não tem como questionar. O Abel é responsável pela terceira colocação (em 2011) e pelo título de 2012. O Abel tem muito crédito com o Fluminense e eu tenho certeza que ele ainda vai nos ajudar muito. – Disse sobre o treinador.

Problemas financeiros

- A premiação do brasileiro depende. A gente tinha um fluxo de premiação e a gente vem cumprindo com obrigações passadas. Agora, a premiação do brasileiro ainda tem uma parte em aberto. A gente ainda trabalha com a solução em decorrência da organização do fluxo de caixa. Certamente toda premiação o clube costuma pagar parcelado ou em parte. Isso vem sendo uma coisa comum, até porque, a gente não tem um fluxo tão grande assim. Mas volto a dizer se não fossem esses 11 milhões penhorados e essa dívida fiscal, o fluxo hoje estaria 100%. Isso atrapalha um pouco, mas volto a dizer que nada é tão grave que a gente não consiga solucionar. – Explicou o presidente.

Sobre Rodrigo Barros

Rodrigo Barros
Profissional de Marketing Digital, SEO e Mídias Sociais, gosta de poesia, música e filmes, é pai da Heloísa e claro, torcedor do Fluminense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


8 − = 7

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top