Últimas
Você está aqui: Capa | Notícias | Futebol | Longe das lesões em 2012, Fred diz que não mudou rotina

Longe das lesões em 2012, Fred diz que não mudou rotina

Fred-premiação

Após dois anos de muitas ausências e sem ser protagonista de fato em um título importante, Fred pôde enfim desfrutar de um ano quase inteiro sem lesões (com exceção à que o tirou do confronto decisivo contra o Boca Jrs. No Engenhão). O maior número de partidas trouxe também mais gols e a ótima campanha no segundo turno do Brasileiro de 2011, o título carioca e o Brasileiro deste ano, com papel decisivo para o capitão tricolor.

Enquanto em 2009 e em 2010 o atacante sofreu quatro sérias lesões, que o tiraram de 19 partidas no primeiro e de 26 no segundo ano, as duas últimas temporadas foram bem mais tranquilas para o artilheiro, com apenas duas lesões. Em 2011, Fred atuou em 43 jogos e em 45 no ano do tetracampeonato brasileiro, e marcou 34 e 30 gols em cada ano, respectivamente.

Famoso por gostar de sair e de tomar um bom chopp, Fred garante que não mudou sua rotina:

- Não mudei nada. Sempre joguei no limite. Sentia cansaço físico, câimbras, e não queria sair de campo por causa da vontade de vencer e ser campeão. Isso me atrapalhava. Eu insistia e acabava dando uma zebra, sentia o músculo abrir… Só acho que em 2012 as coisas deram mais certo para mim. No jogo contra o Palmeiras eu já estava sentindo câimbras, mas não dava para sair, né? Era uma final para a gente. Resolvi ficar, aguentei as dores e fiz o gol do título. – revelou o artilheiro do campeonato brasileiro de 2012.

Agora, o atacante pretende usar sua boa fase para ajudar a dar a Libertadores da América de 2013 ao torcedor tricolor:

- Estamos prontos. Nosso time amadureceu aos poucos, já fez boas campanhas recentemente, saiu de forma injusta em 2012… Sabemos que o futebol tem três resultados e fatalidades podem acontecer. Mas o envolvimentos de todos no clube com esse projeto é muito grande. O que não aconteceu esse ano pode acontecer em 2013. Vamos priorizar totalmente a Libertadores. O que fez a diferença contra o Boca Juniors foram os desfalques. – prometeu o camisa nove.

Sobre Renan Castro

Renan Castro
Jornalista, carioca, gosto de música, praia, futebol e outros clichês. Na minha vida, as únicas certezas absolutas são a morte e o amor ao Fluminense

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


− 1 = 5

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top