Você está aqui: Capa | Opinião | O Sócio do Futebol e a Ocupação ZZzzzZZzz

O Sócio do Futebol e a Ocupação ZZzzzZZzz

socio-futebol-fluminense

O Sócio do Futebol

Aos que me conhecem, sabem que luto nos últimos anos para que o Fluminense ultrapasse os limites das Laranjeiras e se torne um dos maiores Clubes do País no que tange a questão dos associados.

Confesso que desde sempre quis me associar ao Fluminense, mas o valor cobrado seja como contribuinte ou como proprietário sempre foi proibitivo pra mim quando mais novo. Hoje, o valor cobrado nem é tão inalcançável assim, mas como moro fora do Rio de Janeiro, não me sinto a vontade em ter mais uma despesa (alta) mensal para não utilizar as dependências do Clube.

Sempre sonhei com um Fluminense, onde o sócio do Clube pudesse ser dividido entre o Clube de Futebol e o Clube Social, pois a maioria da torcida, não tem o menor interesse em utilizar o clube, mas quer ajudar o Fluminense como instituição e influenciar politicamente no Futebol. Felizmente, a atual gestão, consultou os sócios atuais e todos decidiram pela criação do Sócio do Futebol, que preenche exatamente tudo que o Fluminense precisa para oxigenar o Clube e ultrapassar as fronteiras das Laranjeiras.

O projeto é “quase” perfeito, pois para agradar politicamente a alguns, e até mesmo para viabilizar a sua aprovação, restrições foram criadas ao sócio do futebol, que engessam o Clube politicamente, e diminuem o atrativo do torcedor pelo mesmo. A primeira limitação é a necessidade de carência de dois anos para que o associado possa votar, enquanto para os demais sócios, existe apenas um ano de carência. Sócio não é sócio? Porque a diferença?

O tempo demasiadamente longo para que se possa efetivamente fazer parte da vida política do Fluminense afasta o torcedor que perde o interesse no projeto. Além disso, o torcedor não poderá se candidatar nem à presidência nem ao conselho, ferindo diretamente o que caracteriza um regime democrático:

“Democracia é o governo no qual o poder e a responsabilidade cívica são exercidos por todos os cidadãos, diretamente ou através dos seus representantes livremente eleitos.  As democracias conduzem regularmente eleições livres e justas, abertas a todos os cidadãos. As eleições numa democracia não podem ser fachadas atrás das quais se escondem ditadores ou um partido único, mas verdadeiras competições pelo apoio do povo. Os cidadãos numa democracia não têm apenas direitos, têm o dever de participar no sistema político que, por seu lado, protege os seus direitos e as suas liberdades.”

Um sistema democrático onde a maioria absoluta não pode ser eleita, não é um sistema democrático e como se não bastasse isso, a maioria dos torcedores que se associam ao projeto é de fora do Estado do Rio de Janeiro, e para exercer o seu direito único na política do Clube, que é o voto, precisa ir às Laranjeiras, inviabilizando o voto da maioria dos torcedores associados ao projeto. Porque não institucionalizar o quanto antes o voto pela internet ou correspondência? Sem isso, o projeto só é interessante ao torcedor residente no Rio de Janeiro, pois este paga meia-entrada e, ainda assim, se fizer as contas e for a todos os jogos, é muito mais jogo se tornar sócio contribuinte.

A Ocupação ZZzzzZZzz

O projeto foi lançado assim que o Fluminense conquistou matematicamente o título de Campeão Brasileiro na temporada passada. Com dois dias no ar, todo o sistema caiu, e passou mais de um mês fora do ar. Quando finalmente o sistema voltou ao ar, fizeram uma campanha de Marketing chamada Ocupação 41, em referência ao número do Clube na Rua Álvaro Chaves. Eu chamo de Ocupação ZZzzzZZzz, porque convenhamos, a campanha para o projeto é de dar sono.

Muitos elogiaram a estratégia, eu infelizmente não tenho como elogiar uma campanha utilizada para o lançamento de um produto, um mês após o mesmo ter sido efetivamente lançado, sem planejamento, com problemas estruturais, e com uma demora absurda para resolução do problema.

Os jogadores do Fluminense participam de diversos eventos, lançamento de uniformes de outras equipes, Reality Shows e até de chamadas para o Super Bowl em emissora de TV, mas não fazem campanhas para o Sócio do Futebol. Quando foi que os principais jogadores do elenco foram utilizados para promover o projeto?

O Fluminense sequer adentra o estádio utilizando faixas incentivando a associação. Alguns dizem que é culpa da federação, desculpem, não acredito, é culpa exclusiva do Clube. E as redes sociais? Ao invés de centralizar as informações sobre o projeto, cria diversos perfis diferentes para divulgação, descentralizando tudo e com isso enfraquecendo a divulgação e associação.

Muitos culpam a empresa terceirizada, responsável pelas redes sociais. Segundo eles, a empresa “boicota” o Marketing? Mais uma vez culpa do Fluminense, que foi quem contratou a empresa no primeiro ano da atual gestão e renovou com a mesma no segundo.

Além da falta de divulgação/informações e transparência no projeto (quantos sócios temos?), o torcedor do Fluminense é obrigado a conviver com o péssimo atendimento do call center destinado aos sócios. A resposta de pessoas ligadas à gestão atual, é que para qualquer questão, entrar em contato com a Ouvidoria. O processo é todo equivocado, se o projeto tem um número de telefone, este deve estar acessível. É inadmissível que os torcedores tentem se associar, tentem informações e para uma simples questão tenham que abrir um processo na ouvidoria.

Enquanto o Fluminense dorme, o sócio do futebol que tinha tudo para alavancar a arrecadação do Clube estaciona e, pode no futuro, deixar de existir.

* Mesmo com problemas, a única solução que temos (ainda que em longo prazo) é a associação, somente nós que somos sócios podemos mudar esse quadro. Associe-se AQUI.

Fluminense rende recorde de audiência do ano à Rede Globo, no Rio de Janeiro

Sobre Rodrigo Barros

Rodrigo Barros
Profissional de Marketing Digital, SEO e Mídias Sociais, gosta de poesia, música e filmes, é pai da Heloísa e claro, torcedor do Fluminense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


seis × 1 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top