Você está aqui: Capa | Opinião | Começou a Copa

Começou a Copa

libertadores-fluminense-time

Amigos, começou a Libertadores. Todos os times brasileiros, exceto o Palmeiras, tinham a obrigação de conseguir suas vagas na próxima fase. E conseguiram.

Agora a competição é outra. Juan Román Riquelme, em uma das frases mais corretas que já vi no mundo do futebol, disse o seguinte: ‘A Libertadores começa no mata-mata’.

E quanto ao Fluminense? O Fluminense vem em uma crescente, parece ter recuperado sua vontade de jogar futebol, esquecida no início do ano. A prova disso é o jogo que o time fez na Arena, contra o Grêmio. Uma partida espetacular, em que mesmo sem posse de bola no primeiro tempo, não foi ameaçado, criou as melhores oportunidades e só não saiu com a vitória por um erro grotesco do bandeira.

Contra o Caracas, não fizemos um grande jogo. Sentimos falta do poder de finalização que temos com o Fred, o Wellington Nem estava fora de ritmo, além do desfalque do Thiago Neves, que vinha apresentando uma melhora.

Para o jogo de ida contra o Emelec, provavelmente teremos o Thiago de volta no meio, com o Wellington Nem readaptado e o Deco como opção.

A meu ver, o Thiago assume o lugar do Wagner, que se não comprometeu, também não se destacou, e o Deco segue como banco do Rhayner.

Sim, isso mesmo. Deco banco do Rhayner, mesmo sendo 200 vezes mais jogador. Deco é craque, tem visão de jogo absurda, mas começou o ano pessimamente e errático toda vida.
Rhayner também começou o ano de forma ruim, mas melhorou o rendimento e parece ter ganho mais confiança após o seu gol.  Reparem, que não só passou a finalizar mais, como a dominar melhor, criar mais jogadas e abrir mais espaços. Além disso, a doação do rapaz é impressionante.

Quem tem de agradecer isso é o Abel. Nosso comandante terá de se virar sem o Fred, mas parece estar recuperando Rafael Sóbis, que rende melhor como homem de área do que como segundo atacante. Se não tem tido grandes atuações, Sóbis ao menos tem demonstrado seu reconhecido poder de decisão e seu costumeiro faro de gol.

Falando em Abelão… O nosso querido e carismático treinador, que muitos queriam ver fora do clube após um início de temporada ruim, parece ter recuperado comando do elenco e tem minha total confiança.

Vale lembrar que o “treineiro” do Fluminense arrancou da 11ª para a terceira posição no Brasileiro de 2011, foi campeão no Carioca de 2012, campeão brasileiro em 2012 e pela segunda vez consecutiva classifica a equipe para a Libertadores.

Podem falar o que quiser do Abel, mas os números e resultados provam que o trabalho dele no Flu é muito bom, com números excelentes, principalmente fora de casa, e tem minha total confiança para buscar a Copa.

Além disso, agora temos um estádio para torcer. No Engenhão, não tínhamos torcida, não colocávamos pressão, nossos públicos eram lamentáveis e tudo era mais parecido com um campo neutro.

Atrevo-me a dizer que a ida para São Januário foi a melhor coisa para a torcida do Fluminense. O estádio vascaíno pode deixar a desejar em muitos aspectos, mas é inegável que impõe respeito e pressão ao adversário. Contra o Caracas, eu vi torcida, algo que não via há muito tempo. Claro que podemos colocar um público maior, sincronizar os cantos, mas foi importante, pois temos esperança de voltar a termos um bom desempenho na arquibancada.

Enfim, tricolores. Vai começar o mata-mata. Precisamos do Time de Guerreiros, da Torcida de Guerreiros, e vamos comprar juntos essa briga. Lutaremos até o fim. A Libertadores é nossa obsessão e temos que demonstrar isso em campo e nas arquibancadas. Confio no meu time, sei que temos condições de título. Com nosso elenco completo, não devemos nada a ninguém.
Somos o Fluminense. O clube tantas vezes campeão. E assim será nessa Libertadores.

Fluminense rende recorde de audiência do ano à Rede Globo, no Rio de Janeiro

Sobre Vinicius Oliveira

Vinicius Oliveira
Jornalista e Tricolor de Coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


6 × dois =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top